top of page

Projeto Ingá – Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia


Ano: 2021

Local: Juruti/PA

Patrocínio: Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID),

Alcoa, Instituto Alcoa e Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA)

Função IVR: Parceiro Institucional


O Projeto


Esta é uma iniciativa coordenada pelo Instituto Juruti Sustentável (IJUS), com investimentos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), da Alcoa, do Instituto Alcoa, da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), e parcerias com Instituto Vitória Régia (IVR), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e Centro de Internacional de Agricultura Tropical (CIAT).


O projeto vem apoiando, desde o ano de 2021, a formação de capital humano local para a autonomia da gestão e liderança do território, proteção e conservação de florestas nativas, restauração de áreas degradadas, apoio ao empreendedorismo e a estruturação do observatório de Indicadores de Desenvolvimento Sustentável do Município de Juruti trabalhando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, no território.


O foco prioritário das ações do projeto será direcionado para três importantes regiões do município de Juruti, o Projeto de Assentamento Agroextrativista (PEAEX) do Curumucuri, através da parceria com as organizações ACOGLEC – Associação das Comunidades da Gleba Curumucuri e a Cooperativa Mista do Curumucuri; o PEAEX Prudente Monte Sinai através da parceria com a Associação das Comunidades Prudente e Monte Sinai (ACOPRUMS) e a Área de Proteção Ambiental (APA) do Jará, em parceria com o conselho da Unidade de Conservação, além de ações na área urbana da cidade.



Resultados


Em apenas 8 meses, o projeto supera resultados para o período. Em Juruti, na Amazônia paraense, abriga uma rica biodiversidade, povos tradicionais, projeto mineral, um instituto de sustentabilidade que vem buscando criar espaços de diálogo e um ambiente de real desenvolvimento sustentável. Este é o palco do projeto Ingá — Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia.Os desafios logísticos e estruturais vêm sendo superados com planejamentos integrados junto à comunidade local e equipes multidisciplinares.Elber Diniz, coordenador do projeto, e secretário executivo do Instituto Juruti Sustentável (IJUS), observou que o Ingá surge em um momento de maturidade institucional das organizações locais e maior efetividade com a comunidade.


“O projeto Ingá é resultado do trabalho de diversos atores que atuam conjuntamente. São empresas, organizações civis, poder público e principalmente as comunidades, que visam a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento sustentável da região.São ações como treinamentos para criação de frangos, produção de ração alternativa, custo de produção, Sistemas Agroflorestais (SAFs), acesso a mercados institucionais, entre outros. Estamos fortalecendo parcerias que já tínhamos e ampliando para organizações com atuação nacional e internacional, de fato parcerias fundamentais para o sucesso do Projeto Ingá em Juruti”, afirmou Elber.


Ingá em números

— Ambiental:

• 22 toneladas de gás carbônico capturadas.

• 39 hectares de áreas de preservação georreferenciadas.

• 27 hectares de Sistemas Agroflorestal iniciadas.


Ingá em números

— Social:

• 209 horas de capacitação e formação.

• 35 horas de análises e discussões sobre o Diagnóstico Rural

Participativo (DRP) dos PEAEXs locais.+

• 30 famílias de agricultores recebendo ações socioambientais diretas.

• Mais de 220 pessoas impactadas indiretamente em etapas de implementação.

• 08 horas de oficinas de gênero — integrando associação de mulheres às comunidades.

• 04 termos de parcerias com associações dos territórios.

• 1,4 milhão de recursos mobilizados para o projeto.


Galeria Fotos




14 visualizações0 comentário

Коментарі


bottom of page